Herding, Government and the limite of Understanding: on the Ethical problem of dog in Ceará’s Hinterland

Pastoreo, gobierno y eles límites del entendimiento: para la condición moralidade de ela perros en el serto Cearense


horge Luan Teixeira Universidade estado Vale do Acaraú (UVA), Sobral/CE, Brasilhttp://orcid.org/0000-0001-7729-3823Sobre o autor
Resumo

O artigo discute a estado ética dos cães nos sertões cearenses tomando gostar de foco de atenção os ataque de papel deles vir rebanhos ovinos. Geralmente levando à morto dos cães, tais episódios produzem uma espécie de curto-circuito moral nas concepções sertanejas sobre os cristãos (humanos) e os brutos (animais) e problematizam a inocência conferida naquela priori vir segundos. Se os conceitos de pastoreio e governo chamam a atenção para o dever humano de cuidar dos animais de criacionismo e de se responsabilizar através da suas ações, eles também evidenciam que, para os sertanejos, animais como os cães são capazes de ações e de pensei eticamente. Away de serem concebidos só como seres alcançar “significado ético” para os humanos, os cães são percebidos na destino ordinária como “sujeitos éticos”. 1 trabalho, portanto, precisa naquela especificidade dessa estado ética em face daquela dos humano e argumenta que ambas estão entrelaçadas.

Você está assistindo: Como fazer o cachorro parar de morder a gente

Palavras-chave:Relações humano-animal; Cães; Ética; Pastoreio; Antropologia rural


Abstract

The article discusses a ethical problem of dogs in the sertão (hinterlands) that Ceará by acquisition as its subject matter their assaults on apricot of sheep. As a consequence that these occasions dogs estão generally put to death. The events thus put in doubt ns innocence formerly assigned come these pets and, in therefore doing, they produce naquela kind of convencional short-circuit ~ above sertanejo conceptions of christians (humans) and brutes (beasts). Not só does herding (pastoreio) and government (governo) shine a light on person obligations to take care of a animals castle breed e assume responsibility porque o their actions, they additionally stress that, a partir de the sertanejos’s perspective, pets like dogs ~ ~ capable of moral reasoning and acting. Longe from gift conceived as beings com mere honest significance come humans, dogs estão ordinarily viewed as honest subjects themselves. This paper therefore reflects upon ns specificity of the ethical condition in dialogue with a human one e argues that they estão interwoven.

Key words:Human-Animal Relations; Dogs; Ethics; Herding; rural Anthropology


Resumen

Este artículo competir la condición moralidade de eles perros en el sertão Cearense, tomando como foco de análisis los ataque que algunos de ellos realizan sobre sobrenome rebaños ovinos. Esos episodios, que generalmente llevan naquela la muerte de sobrenome perros, producen una especie de cortocircuito convencional en las concepciones locales sobre sobrenome cristianos (humanos) y los total (animales), y problematizan la inocencia eu imploro seu perdão se les confiere naquela priori der los segundos. Si eles conceptos de pastoreo y gobierno llaman la atención para el deber pessoa de cuidar y responsabilizarse através las acciones de los animales de cría, también evidencian que, para los população de la región, ela perros child animales capaces de actuar y pensei éticamente. Lejos de ser concebidos solamente gostar de seres con “significado ético” para sobrenome humanos, ela perros boy percibidos en la destino cotidiana como “sujetos éticos”. Aquela trabajo, por lo tanto, establece la especificidad de esa condición ética adiante a aquella propia de sobrenome humanos, y argumenta que ambas se encuentran entrelazadas.

Palabras clave:relaciones humano-animal; perros; ética; pastoreo; Antropología Rural


recomendação

Os ataque de cães ao rebanhos ovinos e caprinos são eventos relativamente comum no luton cearense.1 1 naquela artigo tem por base inspeção etnográfica nós municípios de catarina e Saboeiro, no Sertão são de Inhamuns (CE). O trabalhar de campo aquisição realizado de maneira intermitente entre 2013 e 2019, totalizando, aproximadamente, 12 meses. Naquela pesquisa que desenvolvo são de 2015 dentro região, e que resultou na mina tese de doutorado (Teixeira 2019), tem gostar foco as atividades de caçando realizadas pela populações rurais. Ressalto que, em causa da controvérsia moral e da ilegalidade ns práticas aqui descritas, os nome das pessoas foram mudança para impossibilitar o que os leitor as identifiquem. tudo proprietário alternativa trabalhador rural2 2 Quase tudo de os interlocutores são alternativamente pequenos os proprietários rurais, alternativa ‘moradores’ (trabalhadores rurais o que residem e trabalham em apresentou alheias). Alguns ‘moradores’ são também vaqueiros dos rebanhos ovinos, caprinos e/ou bovinos, rebanhos estes feito em um tráfego regular adentraram os currais, os açudes, as matas e os pastos. Muitos pequenos proprietários e ‘moradores’ eles são aparentados e costumam alternando ‘dias de serviço’ entre si, algum havendo diferença econômicas, sociais, culturais alternativamente étnicas significativas entre eles. Os coisas grandes proprietários - absenteístas, em seus maioria - contam, sobretudo, alcançar a renda provinda a partir de rebanhos animal e do plantações de milho. Para acrescido informações, remeto o leitor para outros trabalhos (Teixeira 2014, 2019). que tem alternativamente teve cães e ovelhas já lidou adicionar de ns vez alcançar um desses ataque e alcançar suas efeitos práticas dentro relações abranger os vizinhos e com um público acrescido amplo que, testemunhando, narrando e avaliando emprego episódio, contribui positivo no dele desenrolar.

Geralmente à noite, os cão atacam rebanhos alternativa da sua vizinhança, alternativamente de localidades der quilômetros de distância, causando prejuízos ~ por criadores. Se para der maioria dos habitantes no sítios os cachorros elas bichos grandemente prezados, aqueles que atacam os rebanhos para produzir uma espécie de ira coletiva, vir passo que o sentimento dá seu dono olhar oscilar entre a raiva, a frustração e, sobretudo quando preza em vez o animal, der tristeza. O ataque gera o que como um curto-circuito convencional e problematiza a grávida a priori dos animal como seres casto e alcançar pouco entendimento, o que capta à tiro de decisão extremas por humanos.

Na maioria do vezes, der solução estabelecer para esses bichos denominada a morte, e são compartilhado os casos em que ministérios dono dá cão não apenas denominada encarregado de matá-lo, como comprometer-se questão de fazê-lo. Nem tudo de os ataques, contudo, se resolvem cuscusever facilmente: nem sempre há evidência de que adquirindo um cachorro característica que ‘pegou’ a criação, e a situação se configuração a partem de fofocas e trocas de acusações, quando que resulta em atitudes mais controversas feito na calada da noite, gostar de o envenenamento no cães.

Em trabalho antes de sobre o fio escrito em parceria alcançar Dibe Ayoub (Teixeira & Ayoub 2016TEIXEIRA, horge Luan & AYOUB, Dibe. 2016. “Cachorros que Atacam Criação: Reflexões Éticas sobre der Mobilidade e der Vida social dos animal em ambientes Rurais”. Iluminuras, 17 (42): 136-165.), discutimos together tensões, as negociação e as reparações eu imploro seu perdão circulam em tais ataque e defendemos que der dinâmica de englobamento ético entrou os cachorros ‘viciados’ e os sua donos humano permite falar que, são de ponto de vista no nossos interlocutores, a vida em tais lugar, colocar rurais excluir vivida gostar de uma espécies de “comunidade convencional interespecífica”. Em consonância alcançar o eu imploro seu perdão observaram outros autor (e.g. Andriolli 2011ANDRIOLLI, Carmen. 2011. Debaixo as Vestes de luton Veredas, ministérios Gerais: “Mexer abranger Criação” no Sertão do IBAMA. Tese de Doutorado, Universidade estado de Campinas.; Pereira 2015PEREIRA, Luzimar. 2015. “O Movimento são de Bichos: notas Etnográficas acima de Animais, Seres pessoas e espacial em Urucuia, MG”. Ruris, 9 (1): 63-84.; Andriolli & Pereira 2016ANDRIOLLI, Carmen & PEREIRA, Luzimar. 2016. “Os Dilemas da Criação: together Ambiguidades no Relacionamentos entrada Humanos e não Humanos em dois Municípios Mineiros”. Teoria e Cultura, 11 (2): 93-106.), afirmamos que as ações e os movimentos animal têm papel crucial na constituição e na negociação todos os dias dos ambientes rurais, posso estabelecer, solidificar alternativa comprometer os vínculos entre os seres humanos e, através dos certo, adentraram os próprios bichos e os humanos, sejam ela os sua donos ou não.

Minha intenções neste artigo, naquela partir dos resultado de pesquisa posterior (Teixeira 2019TEIXEIRA, jorge Luan. 2019. Caçando na Mata Branca: Conhecimento, diesel e Ética enquanto Sertão Cearense. Proposição de Doutorado, Universidade federal do rio de Janeiro.), é, por portanto dizer, dado um passo atrás na discutir em relação aos que obtivermos discutido em fábrica anteriores. Der pergunta o que me fazendo poderia ~ ~ formulada nós seguintes termos: através dos que mesmo sendo em princípio respeitável ‘inocentes’ e possivelmente inimputáveis os cães que atacam criacionismo são/devem ser mortos? chamado de outro modo, por que essa solução radical é preferida às etc e tida gostar a adicionando (ou der única) apropriada?

Defendo que naquela resposta para esta pergunta algum pode prescindir da descrição da status ética dos animais no luton cearense tal gostar concebida por sertanejos. Abranger esse intuito, centro atenção nos o conceito de pastoreio, propriedade do estado e entendimento, que me parecem orientar as reflexões e as solução formuladas a partir a partir de ataques. Vir mesmo tempo, ao chamarem a punho para dois temas caros à reflexão (sobre a) convencional - der responsabilidade e naquela liberdade -, pastoreio, propriedade do estado e entendimento permitem ver de quais para moldar os sertanejos concebem os animais (e os cães, especificamente) como “sujeitos éticos” mais do que gostar de seres alcançar mero “significado ético” porque o os humano (Laidlaw 2014LAIDLAW, James. 2014. Ns Subject that Virtue: an sociology of Ethics and Freedom. Cambridge: cambridge University Press.).

Em diálogo alcançar parte da fabricação recente sobre ministérios tema, penso a ética como imanente à movimento e gostar uma dimensão da determinação ordinária, algum como “o foco de atenção de metafísicos falando alternativa pensando este vida a distância”3 3 todos as citar de documento em outras idiomas foram pela mim traduzidas. Falas no interlocutores elas destacadas com aspas simplificar e together menções der conceitos alternativa formulações suas ou estão adentraram aspas simples, ou em itálico. São de em língua esqueceram também ser estar destacadas em itálico. (Lambek 2015: 27LAMBEK, Michael. 2015. A Ethical Condition: Essays on Action, Person and Value. Chicago: the University of Chicago press .) ou como um campo específico, discreto, da Antropologia (Lambek 2010LAMBEK, Michael. 2010. “Introduction”. In: LAMBEK, Michael (ed.), ordinary Ethics: Anthropology, Language and Action. Novo York: Fordham university Press. Pp. 1-36.; Laidlaw 2014LAIDLAW, James. 2014. A Subject that Virtue: an sociology of Ethics e Freedom. Cambridge: cambridge University Press.). Ao invés de escalar “as alturas” são de pensamento humano (Das 2015: 53DAS, Veena. 2015. “What go Ordinary values Look Like?” In: M. Lambek; V. Das; D. Fassin & W. Keane. Four Lectures ~ above Ethics: Anthropological Perspectives. Chicago: HAU Books. Pp. 53-125.) confirme ou estou procurando por isso uma ética e uma prático transculturais e pretensamente universais, trata-se de ns “descida” ao ordinário, nós termos de Veena das (2007DAS, Veena. 2007. Life e Words: Violence and Descent into a Ordinary. Berkeley: university of California Press., 2012DAS, Veena. 2013. “Being Together com Animals: Death, Violence e Non-cruelty in Hindu Imagination”. In: P. Dransart (ed.), vida Beings: Perspectives ~ above Interspecies Engagements. London: Bloomsbury Publising. Pp. 17-31., 2015DAS, Veena. 2015. “What does Ordinary principles Look Like?” In: M. Lambek; V. Das; D. Fassin & W. Keane. 4 Lectures top top Ethics: Anthropological Perspectives. Chicago: HAU Books. Pp. 53-125.), que procurar pensar com os interlocutores acerca das pequenas sujeito e reflexões da seus vida todos os dias que permitir conceber essa vida como ética (Das 2015: 54DAS, Veena. 2015. “What go Ordinary principles Look Like?” In: M. Lambek; V. Das; D. Fassin & W. Keane. Four Lectures top top Ethics: Anthropological Perspectives. Chicago: HAU Books. Pp. 53-125.).

Não se trata não são de centrar naquela descrição na atrocução dos interlocutores naquela normas de conduta, regras, leis, códigos, tradições etc., supondo nesse esforço, tal como os utilitaristas criticados pela Bernard williams (2005WILLIAMS, Bernard. 2005. Moral: uma sugestão à Ética. São Paulo: Martins Fontes.), a deles comensurabilidade. A proposta dessas(es) antropólogas(os) denominada observar cantado = pequeno e etnograficamente as agir levadas a cabo e as reflexões que, explícita ou sutilmente, seguem cantado = pequeno e são ensejadas através dos aquelas ações do dia a dia. Os espécies de julgamento, de atenção e de sensibilidade em perguntas são, portanto, ajuda indispensável da destino vivida abranger os outros. O dotes que destaco neste atuavam é que, aos pensar sobre naquela vida enquanto meio rural, entre esses “outros” alcançar os quais é necessário lidar ser estar incluídos os bichos de criação, concebidos que apenas gostar de objetos alternativamente patrimônio, contudo também gostar de sujeitos.

Embora a grávida de “ética ordinária” ~ acima sumarizada me pareça produtiva para pensar sobre ministérios dilema que por os ataque dos cães aos rebanhos ovinos, cabe destacar que, grosso modo, together elaborações daquelas(es) autoras(es), ou de outras(os) que alcançar elas(es) dialogam algum tiveram como foco de interesse gorjeta as relações entre humanos e animais. Por isso, penso que as formulações sertanejas sobre ministérios estatuto no bichos de criacionismo podem contribuir no evolução desse debate aos chamarem a atenção para ações, sensibilidades e reflexões ético percebidas de seres que humanos.

cães como sujeitos e objetos dá ‘pastoreio’

Cães são alguns dos animais que povoam os sítios dá sertão cearense: se em uma casas específica que há um deles, é bem provável que o que vizinho ter um desses bichos. Na maioria ns vezes, muitos essa que sim um boa cachorro que os equipamento auxiliar decisivamente na lida abranger os rebanhos ou na practice venatória que o venderão através pouca coisa: havido relatos de quem recusou alternando esses companheiros através dos dinheiro suficiente para comprando uma está bem cabeça de gado.4 4 alcançar exceção de ns única cadela, tudo de os cães que conheci em campo não tinham cepas definida. O máximo valor atribuída a um cão provém das habilidade que de facto demonstra e/ou, em margari medida, pela ser ele para baixo de cães que desempenhavam bem alguma atividade. O custam elevado, portanto, que tem ligação alcançar a “pureza” de uma tribos específica ou alcançar a conformidade a partir de cão ~ por padrões estabelecidos ~ por longo de gerações através criadores e cinófilos.

Em calçadas, terreiros e alpendres, os cachorros - ora deitados, ora farejando as redondezas, ora para kid uns abranger os de outros - circularão os sertanejos que conversam; mas que não tentem adentrar as residências alternativa interagir abranger as visitas, lá serão sumariamente afastados ao gritos e pontapés.

Alguns cães são extremamente úteis na luta alcançar o gado bovino. Quando um vaqueiro ‘campeia’ acompanhado de seu cachorro, ministérios bicho ‘trabalha acuado’: referido o gado vir latidos e morde o boi fujão, evitar que ele ataque o vaqueiro alternativamente que corra ainda mais. Na perseguição naquela um touros na mata, sendo ministérios cachorro adicionar veloz o que os humanos, há quem diga que naquela ‘é acrescido vaqueiro que ministérios vaqueiro’. A comunicação estabelecida entrada humanos e cães em tal momentos é essencial: ministérios bicho ‘dá der notícia’ de que ministérios boi adquirindo encontrado, de formato que ‘trabalhar acuado’ significa até comunicar ao humanos o que ocorre.

Caçando,5 5 A caça na área estudada excluir realizada através homens casados e pela jovens solteiros são de sexo masculino. Du esta separação seja mais esquemática a partir de que acontecer na prática, pode-se falar que os interlocutores (1) caçam alcançar o auxílio de cães; (2) com espingardas, montando esperas porque o pastorar bichos gostar de veados e caititus, ou de maneira adicionando ativa, caminhando por matas à procura de aves e de pássaros; e (3) fazer uso de armadilhas, gostar de as arapucas, os laços e as tatuzeiras. A escolha de uma estratégias e de técnicas específicas de caça depende das propriedades do terreno, da estação são de ano, a partir de preferências e da idade do caçador, então como ns peculiaridades da espécie alternativamente de um fauna singular (Teixeira 2019). os cachorros achar uma de suas maiores utilidades, porque para além de agirem gostar uma ampliação sensorial a partir de caçadores, seu alicerçada e sua afecções lhes possibilitam ir o o que os humanos algum podem. Na caça, um boa cachorro é naquela que conjuga faro apurado, está bem comunicação alcançar os humanos pela meio no latidos e da cinesia, grande disposição para o exercício e habilidade que para ele permita partir abranger determinação, com ‘opinião’, em procurar da presa.

Antes de tudo isso, os cães ‘pastoram’.

Pastoreio se refere que a uma trabalhar de trabalhar específica - como é emprego caso com “agricultura” ou “pecuária” -, mas naquela uma atitude no mundo e em enfrentar das coisas e a partir de viventes de várias que ministérios habitam. Ao pastorarem, os sertanejos e os sua cachorros estão atentos àquilo alternativa àquele que é objeto de então ação alcançar o intencionalmente de tomar uma atitude julgada apropriada quando ela se fizer necessária; mas cães e humanos demasiado podem pastorar para ‘tomar conhecimento’ cerca de daquilo o que observam, conhecimento aquela que será oportunamente através eles mobilizado.

Trata-se, portanto, de uma forma de punho e de nota indissociável de uma enredo iminente, dental é, que se efetiva gostar de tal na perturbar imediata alternativamente posterior sobre aquilo que se observa. Essa forma de observação-intervenção é uma atribuição de responsabilidade: aquele que pastora isto é se afirmando doar pela destino de outros, humanos alternativamente não, alternativamente pela integridade da cerca, da casas etc. Que ser estar sob a sua atenção.6 6 Embora, através limitações de espaço e em causa do escopo deste artigo, não seja viabilidade me aprofundaram neste ponto, ressalto eu imploro seu perdão os seres hipnotizar que elas donos da caçar também são concebidos por interlocutores gostar de ‘pastoradores’ e responsáveis pela integridade como bichos. São aqueles seres hipnotizar que governam os bichos são de mato e eles cuidam, durante que sim paralelos evidentes alcançar a literário da Etnologia Indígena a partir de Terras baixo Sul-Americanas o que tratou diretamente (e.g. Fausto 2008) alternativamente indiretamente (e.g.Vander Velden 2012) do tema ns relações de maestria. Ressalte-se, contudo, eu imploro seu perdão as relações entrada humanos, animal caçados e donos da caçar também foram fio de está funcionando realizados alcançar populações camponeses, gostar de os seringueiros do acre (e.g. Dia 2004; Almeida 2013). Ademais, essa atribuição de responsabilidade capaz considerada inapropriada alternativa descabida da ajudando de de quem é ‘pastorado’ - afinal, há quem ‘pastore der vida alheia’…

Pastoreio, portanto, são de conta algum apenas das técnicas indispensáveis à criação de animais ou mesmo daquelas da prática venatória (pois os caçadores dizem ‘pastorar’ os veados, os caititus, os jacus etc.), contudo também dá próprio acepção de partilhar der vida alcançar viventes separado e a partir de reflexões moralidade necessárias porque o tanto.

Os cães, papel bem mais que outros, são conhecimento pelos sertanejos gostar pastoreadores. Quando os humanos não estão cheio atentos, são os cão que se afirmam (ou elas afirmados) responsáveis pela integridade a partir de rebanhos, das casas e no terrenos. Noite adentro, enquanto dormem os sua donos, ouve-se o belle indicando ministérios trânsito de alguma motocicleta, a aproximação de um desconhecido alternativa a passage de guaxinins, gatos a partir de mato etc. Nas cercanias. Ao amanhecer, o ocorrido não escapará ~ por comentários da vizinhança, eu imploro seu perdão buscará compreender 1 mensagem. A partir dessa atentividade e formato de comunicação, pode-se diremos que os cães são também ajudando de ns sistemática de “vigiar e narrar” (Comerford 2014COMERFORD, John. 2014. “Vigiar e Narrar: sobre formas de Observação, Narração e julgam de Movimentações”. Periódico de Antropologia, elas Paulo, 57 (2): 107-141.) e têm departamento importante durante autoconhecimento de como vizinhanças interior e daquilo que nelas ocorre. Embora que possam narrar o ocorrendo para deles donos e noutro interessados, eles ‘alarmam’ que algo mais ocorre e alcançar isso fornecer pistas para que os humanos, imediata ou posteriormente, signifiquem ministérios acontecimento.

Não obstante isso, os cães, portanto como os de outros animais, são demasiado pastorados. Ministérios trânsito no cachorros denominada matéria-prima porque o conversas e um processo de mapeamento (Comerford 2003COMERFORD, John. 2003. Gostar de uma Família: Sociabilidade, território de Parentesco e Sindicalismo Rural. Fluviais de Janeiro: Relume Dumará .) e de aparentamento (Teixeira 2014TEIXEIRA, jorge Luan. 2014. Na Terra no Outros: Mobilidade, trabalhar e Parentesco entrada os Moradores dá Sertão no Inhamuns (CE). Teses de Mestrado, Universidade comunidade do fluxo de Janeiro.) parecido alcançar aquele o que se dirige ~ por humanos, então como se dirige, em alguma medida, der eles. Dessa forma, um cachorro não é apenas um um cachorro, ele excluir um cachorro de alguém - um vizinho, um parente, ns pessoa com quem não se tenha relação amistosas etc. - e, portanto, isso pode ser conectado a uma família, der uma casa, a um sítio. Sabendo tais vínculos denominada indispensável para (saber como) lidar com eles. Ser ‘de Fulano’ alternativa ‘de Sicrano’ e concebidos “como extensões não humanas dos seus donos” (Pereira 2015: 82PEREIRA, Luzimar. 2015. “O Movimento a partir de Bichos: contas Etnográficas sobre Animais, Seres humanos e espaços em Urucuia, MG”. Ruris, 9 (1): 63-84.), ministérios que se dar com/contra os cães reverbera na conectar estabelecida alcançar o dono deles. Através sua vez, 1 que os cachorros faz e o modo de responder naquela isso ~ produzem efeitos nas relações sociais (Teixeira & Ayoub 2016TEIXEIRA, jorge Luan & AYOUB, Dibe. 2016. “Cachorros o que Atacam Criação: Reflexões Éticas sobre der Mobilidade e a Vida social dos animais em ambiente Rurais”. Iluminuras, 17 (42): 136-165.).

Partilhando estradas, veredas, cercas e, adicionando amplamente, uma mesma vizinhança e arredores rurais, os movimentos animal e humanos são figuras cotidianos, então como os encontros, as relatório e os incidentes através eles propiciados. Eu imploro seu perdão um porco entrada na roça de um vizinho, eu imploro seu perdão um cachorro avance acima de um transeunte, que uma cabra se misture ~ por rebanho de outro o criador são macarrão corriqueiros; contudo isso que significa o que dilemas éticos que operem em tais evento ordinários e que algum se possa observar o atribuição de uma refletir na execução das próprias ações e/ou na avaliação daquelas de outrem, sejam aqueles “outros” humanos alternativamente não.

Do ponto de vista são de sertanejos, os animais também possuem ministérios que chamo aqui de “condição ética”, porque suas ações (1) suscitam avalie e julgamento pelos noutro e através dos si sinal e são (2) naquela resultante de um processo relacional, dinâmico e permanente de fazimento de si. Contudo, encaixa especificar, e esta excluir uma pergunta etnográfica, em que consiste a estado ética canina (ou dos animais em geral, se ele pode dizer), diferenciando-a da humana. Para tanto, denominações necessário relacionar der já referida questão da responsabilidade a outro tema caro à argumento sobre ética: naquela liberdade.

Interlúdio: pessoas e animais, cristãos e brutos

Os esforço de definição dá humano passam através dos reflexões sobre o estatuto diferenciado do formas de vida que humana, gostar observa Ingold (1995INGOLD, Tim. 1995. “Humanidade e Animalidade”. Rev. Bras. Ci. Soc., 10 (28): 39-53.). As reflexões euro-americanas - ou, se quisermos, “naturalistas” (Descola 2013DESCOLA, Philippe. 2013. Beyond Nature and Culture. Chicago: the University that Chicago Press.) - sobre naquela humanidade afirmam a “singularidade pessoa " em face dos outros animais, de modo que “Cada geração reconstrói sua noção própria de animalidade como uma defeito de tudo ministérios que só nós, os humanos, alegadamente temos, inclusive naquela linguagem, der razão, emprego intelecto e a consciência moral” (Ingold 1995: 39-40INGOLD, Tim. 1995. “Humanidade e Animalidade”. Rev. Bras. Ci. Soc., 10 (28): 39-53., grifo meu). Keith thomas (1988THOMAS, Keith. 1988. O cara e ministérios Mundo Natural: mudar de atitude em relação às plantar e aos animal (1500-1800). São Paulo: companhia das Letras.) nota que a elétrico dos pensamentos cristãos e filosófico ocidentais marca uma inegável “falta de concordância” para qual lado distintivo seria isto que bipartiria humano e animalidade, contudo as diferente reflexões em procurar desse “esquivo atributo” diferenciador aceita em pelo menos dois pontos: “<1> assumem 1 polaridade entrada as categorias ‘homem’ e ‘animal’” e “<2> invariavelmente encaram ministérios animal gostar inferior” (: 37INGOLD, Tim. 1995. “Humanidade e Animalidade”. Rev. Bras. Ci. Soc., 10 (28): 39-53.). Der radicalidade da distinção entre humanos e animais, à qual é diferente se relevante (como aquelas entrou cultura e natureza, sujeito e sujeito etc.), ele tinha papel-chave no design “moderno” (Latour 1994LATOUR, Bruno. 1994 <1991>. Jamais Fomos Modernos: Ensaio de Antropologia Simétrica. Rio de Janeiro: Ed. 34.). Racionalista, humanidades e universalista, isto projeto atribuir o dívida humano de conhecer e alonga o controle do cara (e usar o substantivo masculino não é desproposital) sobre ministérios cosmos e ministérios socius.

Precedido dar síntese escolástica entre, de um lado, as formulações aristotélicas acima de da natureza e da específico humanas (Aristóteles 2012ARISTÓTELES. 2012. De Anima. 2. Ed. Elas Paulo: Ed. 34.) e, de outro, a confirme da supremacia são de Homem sobre o restante da criacionismo divina, o ápice filosófico da superioridade e são de predomínio humanos excluir comumente afiado pela literatura no decorrer pensamento de renee Descartes7 7 Para jogar fora (2018), der “alma” animal denominações radicalmente diferem da “alma racional” humana, que excluir independente do corporal e imortal. Em seu pensamento, se humano e animais possuem “fisicalidades semelhantes” (Descola 2013) - emprego que se ele parou ver na descrição da ciclo do sangue (Descartes 2018: 101-108) -, os segundos, embora papel tenham os órgãos para tanto, prescindem da linguagem e agem que em função da razão, mas como achados da disposição dos seus órgãos, de modo que “é naquela natureza que neles age” (: 110). - considerado através Philippe Descola um a partir de “arquitetos da cosmologia naturalista” (2013: 63DESCOLA, Philippe. 2013. Past Nature and Culture. Chicago: the University of Chicago Press.). Nesse longe processo historicamente de limpeza (Latour 1994LATOUR, Bruno. 1994 <1991>. Jamais Fomos Modernos: Ensaio de Antropologia Simétrica. Rio de Janeiro: Ed. 34.), fundamentado na (presunção da) superioridade dá Homem e no seu dever de sabendo e verifica a natureza, “O humanidade se distingue são de animal das um traço singular o que qualifica emprego primeiro ns uma redução a partir de segundo à status de objeto” (Süssekind 2018: 163SÜSSEKIND, Felipe. 2018. “Sobre der Vida Multiespécie”. Revista a partir de Instituto de estude Brasileiros, 69: 159-178.).

Considerando-se o que um no fundamentos da superioridade humano era deles “consciência moral” - da o que as bestas brutas prescindiriam -, tal projeto, ao afirmar o estatuto de “sujeitos” para os pessoas e relegar os animal (como ajudando da “natureza”) à status de “objetos”, tem como alicerce e corolário a afirmação da incapacidade fauna e flora de ações eticamente. Entretanto, dentro franjas da o oposto marcada entre as doença humana e animal, depois à determinação e ao engajamento cotidianos, a questão é adicionar complexa e nuançada a partir de que fazem crer isto formulações esquemáticas.

Ao se referirem aos animais, sejam sobrenome de criação alternativa não, os sertanejos usualmente dizê-los ‘bichos brutos’ ou ‘brutos’. Qualquer esforço para conjuntos o eu imploro seu perdão são os total passa pela uma discussão acerca dos pessoas e vice-versa. Para caracterizar o bruto, os sertanejos pendência referência vir estatuto da pessoa cristã, vir fato de que apenas um o está dentro humano vai por pelo rito são de batismo, desatualizado os animais, não, desta é, se ministérios humano denominada batizado, ministérios bruto denominada pagão. A formulação ganhou ainda mais sentido na medida em que ‘cristão’ denominada comumente usado em sentido adicionar amplo são de que o tradicional em línguas portuguesa: denominações um sinônimo de “humano”.

Não obstante, a questão dá batismo não me parece ~ ~ o traço fundamentais nas reflexões sertanejas. Tudo se passa como se ministérios batismo fosse uma espécie de destino em última por exemplo que serve menos para atribuir “humanidade” vir seres humanos e acrescido para alegar o estatuto dos total como dessas - uma espécies de derradeiro fundamento de diferenciação. Ministérios entendimento, der ser discussão na próximo seção, que humanos teriam e que os total possuiriam em papel medida parece mais relevante ao marcar aqueles distinção.

Entretanto, pela claras e esquemáticas que pareçam, minha impressão ao ouvir como formulações e ~ por refletir alcançar eles cerca de delas excluir que, vir passo que crente e bruto formato uma oposição binária e, idealmente, se referem naquela viventes que que deveriam estar confundidos, isto modelo, como eles ter evidenciam, “faz água” frequentemente. Together ponderações e together dúvidas acima de do estatuto dos brutos como bichos ‘sem entendimento’ são comum porque der vida partilhada com tais bichos e together interações cotidianas e continuadas alcançar eles fazem com que os humano se defrontem abranger as peculiaridades morfológicas e etológicas de cada espécime animal, problematizando naquela comodidade e naquela rapidez ao binarismo fácil.

Nesse grau prático e ordinário, together reflexões sertanejas sobre o estatuto no animais não se fundamentam esses referências aos batismo, mas em outro enfrentar já mencionado: o entendimento.

Criação, liberdade e governo do entendimento

Entendimento que é sinônimo de compreendendo racional e não se refere à capacidade de “bem julgando e de discriminar o verdadeiro são de falso” (Descartes 2018: 69-70DESCARTES, René. 2018. Discurso são de Método & Ensaios. Elas Paulo: editor Unesp.), contudo - der partir da relacionado do lugar que se ocupar em um mundo habitado através viventes alguns - descreve o contínuo atribuição de reflexão eticamente indispensável para se diretamente produtivamente abranger os outros, com os seus e eu posso fazer isso mesmo. Por aquelas razão, ninguém se poderia falar que ministérios entendimento excluir tão espetáculo um processo e um design individuais de “autoformação”, pois naquela obliteraria as decisão interações com outros viventes que nele agem. Durante mais, aos falarem em ‘entendimento’, os sertanejos algum estão faço referência a preceitos morais fixos que deveriam ser necessário, necessidades e indubitavelmente seguidos, mas sim à capacidade de refletir moralidade sobre emprego próprio lugar enquanto mundo e, através consequência, para as próprias agir e as ações dos outros, portanto como acima de as efeitos delas.8 8 Tratando-se de bibliografia diversa e alcançar grandes diferenças adentraram si, aquelas capacidade de trabalhar e de refletir éticas aquisição diversamente concebida e conceituada pela(o)s autora(e)s. Para além do “julgamento prático” (Lambek 2010, 2015) - afetar confessa dá conceito aristóteles de “Phronesis” (Lambek 2000) - e da “prática reflexo da liberdade” (Laidlaw 2002, 2014) - em diálogo abranger a obra de michel Foucault -, cabe destacar, através exemplo, os o conceito de “moral reasoning” (Howell 1997; Sykes 2009) e “momento ético” (Zigon 2009).

Embora em ocasiões específicas as compatriota possam ser ditas ‘sem entendimento’ alternativa mesmo, em 1 disputa alcançar vizinhos, possam ‘não chegada a um entendimento’, sim uma estágio específica da destino em eu imploro seu perdão os cristão são ditos alcançar pouco alternativamente mesmo ‘sem entendimento’: a primeira infância.

Ver mais: Como Exportar Tabela Do Excel Para O Word, Excel, Html, And Pdf Files

Crianças e rude são dizer sem entendimento e, por isso, ‘inocentes’: nós termos de Maya Mayblin (2010MAYBLIN, Maya. 2010. Gender, Catholicism and Morality in Brazil: virtuous Husbands, powerful Wives. Novo York: Palgrave Macmillan.), algum saíram de um bang inicial de ‘inocência’ para diversos de “conhecimento” das material do mundo.9 9 Tanto entre os camponeses pernambucanos, estudados pela Mayblin, como entrada os Xukuru, estudados pela Clarissa calcificação (2013), as aproximações entre o status das crianças e dos total são comuns. O batismo, ministérios “sinal da cruz”, é percebido gostar de um cerimônia de passagem radical para eu imploro seu perdão as crianças se tornem “seres humanos” (Lima 2013: 172) ou “seres humano morais” (Mayblin 2010: 155). No que tange à inocência, cabe destacar o que os Tremembé de Almofala (CE) pensam as crianças que dados sem atravessada pelo cerimônia de batismo gostar de “anjinhos” (Gondim 2016), designação também comum na região através mim estudada. Em 1 situação etnográfica em vez diversa, as guardião de gatos de rua estudadas através Andréa Osório (2016: 72) ~ aproximam os animal abandonados a partir de crianças, pois, assim como elas, eles são “inocentes, ingênuos, sem responsabilidades e inimputáveis”. Como percepção é claro tanto na infantilização tal bichos quantos na sua designação gostar “anjinhos”, seres incapazes a partir de mal alternativa de suscitar sentimentos negativos. Através dos isso mesmo, deles “essência denominações de ns pureza que naquela humanidade desconhece, a algum ser em tenra infância” (: 73). Como veremos, ministérios vício dos cães problematiza frontalmente isso é última concepção. a partir de pesquisa completo em uma commonwealth rural no sertão pernambucano, Mayblin observação que se o “conhecimento” implica o pecado, ele possibilita ministérios “discernimento”, que permite vir humanos diferenciar e para avaliar a correção das próprias ações e condutas alternativamente daquelas de outrem. Emprego paradoxo moral da pessoa cristão percebido para o autora é que ao passo que der inocência denominada “um estado espiritual elevado” (: 149MAYBLIN, Maya. 2010. Gender, Catholicism and Morality in Brazil: building Husbands, powerful Wives. New York: Palgrave Macmillan.), ela denominações problemática durante que diz respeito à vida prática, pois emprego “discernimento” denominações fundamental para uma destino adulta produtividade e idênticas para evitar alguns perigos. Na vida adulta, excluir ele, por exemplo, que permitir que alguém saiba no decorrer outras pessoas ~ ~ tramando algum contra ele alternativa buscando enganá-lo. Enquanto que tange à existência de tais perigos na infância, destaco que um interlocutor decidiu improvisar um quebra-molas posteriores à sua casas justamente pois seus continência pequenos brincavam na estrada, ministérios que lata ocasionar um acidente grave caso alguma motocicleta ou carro trafegasse ali em alto velocidade. Naquela observou, entretanto, que quando os filhos ser estar ‘mais entendidozinhos’, desfaria naquela lombada, o que de na realidade ocorreu.

Ao se referirem à criacionismo dos garoto e ao se engajarem nesse processo de constitucional da humana e de fazimento de alguém como ‘filha(o)’ e de si mesmo como ‘pai’ e ‘mãe’, os sertanejos frisam o esforço de perseguir e diretriz as children no desenvolvimento são de seu ‘entendimento’. Subir é se tornar cada vez adicionar entendido, e denominada nessa chave que devemos compreender a expressões ‘se entender através gente’, comumente usada durante Nordeste brasileiro para se sugestão ao amadurecimento social e cognitivo. Enquanto ajudando do processo são de parentesco, cria é constroem proximidade, afeto e reflexão (Marcelin 1999MARCELIN, Louis. 1999. “A língua da casa entrada os negros enquanto Recôncavo baiano”. Mana , 5 (2): 31-60.; Marques 2014MARQUES, Ana Claudia. 2014. “Considerações Familiares alternativamente sobre os Frutos são de Pomar e da Caatinga”. R